Resultados encontrados: 2018

4.º ACIDENTE AÉREO

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Trinta e quatro anos após o 3.º acidente aéreo com cinco vítimas fatais¹, o acontecimento trágico se repetiu com um monomotor e igual número de pessoas por volta das dez e meia da manhã do dia 03 de novembro de 2018, desta feita destruindo uma família inteira moradora em Brasília e que se dirigia para […]

ANGICO VERMELHO RESISTENTE NO BAIRRO ALTO DOS CAIÇARAS

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

A construção tradicional brasileira tem na madeira o seu material mais nobre. No período colonial, os trabalhos em madeira seguiam desde a rica expressão artística até a construção de casas da população humilde. No Cerrado da região onde surgiu Patos de Minas, uma árvore de excelente madeira pesada e prolífica na produção de sementes de […]

AQUI FUNCIONOU O LAMINADOS DE MADEIRA CARVALHO

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Na década de 1950, os irmãos Jorge e Martin Zipperer, da Companhia Industrial de Móveis, apelidada de Móveis Cimo (fundada em 1921 em Rio Negrinho-SC) foram os primeiros no Brasil a usar a tecnologia de laminação da madeira a vapor, importada de Hamburgo, na Alemanha. A máquina serra finos cortes dos troncos de madeira, a […]

ARBUSTO NO TELHADO DO MARCOLINO DE BARROS, O

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Talvez, quem sabe, o culpado foi um Pardal. Ou um Bem-te-vi. Ou ainda um Urubu. O que se supõe é que alguma ave, fisiologicamente, lá depositou a semente de um vegetal. E, de acordo com as forças que só existem na Natureza, a semente germinou naquele ambiente inóspito. E vai crescendo, alimentada pelo líquido celeste […]

BAIRRO JARDIM PAULISTANO VISTO DA RUA MINAS GERAIS

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Longa é a Rua Minas Gerais. Com início na sua colega Doutor Adélio Maciel, no Bairro Várzea, ela rompe em linha reta 21 irregulares quarteirões até encerrar o seu percurso chegando ao vale do Ribeirão da Fábrica (continuação do Córrego do Monjolo), no Bairro Cristo Redentor. Neste, na esquina com a Rua Miguel Americano Bicalho, […]

BANHO DE SOL DOS BIGUÁS DA LAGOA GRANDE

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Contumazes frequentadores da lagoa do Parque Dr. Itagiba Augusto Silva, a tradicional Lagoa Grande, os Biguás (Phalacrocorax brasilianus), depois de vários mergulhos em busca de pequenos peixes, descansam o corpo ao sol. O objetivo é secar as penas, já que carecem da secreção da glândula uropigia, que produz um tipo de óleo que torna as […]

BUGANVÍLIA DA PRAÇA DO CORETO EM SEU ESPLENDOR

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Como me agradaria ser como esta buganvília! Produziu suas flores, matizadas, olorosas, para que o vento viesse derrubá-las sobre o chão. Depois, estalou outra vez em botões. Não se sente ferida, não se sente violentada, porque seu destino é dar à luz beleza… E não fabricou nem sequer um espinho para defender-se. * Texto: Lucia […]

CADEIRAS DO CINE OLINTA

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Amadeu Dias Maciel¹ era apaixonado por cinema, acompanhando o ineditismo de Arthur Thomaz de Magalhães², o continuísmo de José de Santana³ e o arrojo de Bermurdes Afonso de Castro4. Em 1945, no local do primeiro, bem em frente ao seu palacete5, ele começou a erguer um prédio para abrigar a sétima arte. Infelizmente, Amadeu não […]

CADELA ZEN

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Depois de saracotear o esqueleto e os músculos em algumas voltas pela orla do Parque Dr. Itagiba Augusto Silva, vulgarmente conhecido como Lagoa Grande, a cadelinha de nome, origem e raça desconhecidas sentiu-se levemente estafada. Nada preocupante, apenas uma preguicinha daquelas gostosas, dignas de uma esticada geral no corpo. Na esquina da Rua Barão do Rio […]

CÃO ZEN

Postado por e arquivado em 2018, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Ele chegou de mansinho com sua companheira à Praça Alexina Cândida da Conceição, a da entrada do Centro Comercial Pátio Central. Enquanto ela preferiu garimpar algo de útil comestível na enorme lixeira presente no logradouro público, que se transformou em depósito de lixo por algum comerciante com a perfeita anuência do poder público, ele, o […]