Resultados encontrados: DISTRITOS

ALAGOAS TORNA-SE DISTRITO

Postado por e arquivado em ALAGOAS, DISTRITOS.

Em 09 de novembro de 2012, o jornal eletrônico Patos Hoje apresentou a seguinte matéria, com texto de Maurício Rocha: Patos de Minas acaba de ganhar mais um distrito¹. A Câmara Municipal aprovou em reunião na tarde dessa quinta-feira (08), a criação do Distrito de Alagoas. A elevação era uma reivindicação antiga dos moradores da […]

CULTURA

Postado por e arquivado em DISTRITOS, SANTANA DE PATOS.

Festas de Santana, de Nossa Senhora do Rosário, Folia de Reis e Congado são marcas expressivas de religiosidade, cultura e turismo regional em Santana de Patos. Centenas de grupos folclóricos se reúnem, em outubro, na Praça Jaime Ramos, para celebrar Nossa Senhora do Rosário. São grupos locais, do Alto Paranaíba e do Triângulo Mineiro. Acontece […]

CULTURA

Postado por e arquivado em BOM SUCESSO DE PATOS, DISTRITOS.

O folclore, que já teve muita atividade em Bom Sucesso de Patos com os mutirões de capina, de limpeza de regos, de bate-pastos e de fiandeiras, está propriamente reduzido às representações de Folias de Reis, no período natalino. Em processo artesanal, João Barbosa Porto mantinha, em sua fazenda Matinha, curtume e fabricação de artefatos de […]

CULTURA

Postado por e arquivado em CHUMBO, DISTRITOS.

Muito comum no meio rural de Chumbo eram os mutirões. Hoje não há mais. Principalmente de capina e bate-pasto. A ajuda vicinal, após um trabalho alegre, cheio de cantoria, terminava com um festivo pagode na residência do dono do serviço. As épocas mudaram. As máquinas, desde que começaram a ocupar o espaço, também foram acabando […]

CULTURA

Postado por e arquivado em DISTRITOS, MAJOR PORTO.

O folclore em Major Porto, como em toda a região, está mais concentrado nas Folias de Reis, com destaque para as folias de Zeca Mota, Horizonte Alegre e de Major Porto. Há pequenos grupos de dança da Catira e também alguns ternos de Congados. No Distrito, propriamente não há artesãos de maior monta. Destacam-se algumas […]

CULTURA

Postado por e arquivado em DISTRITOS, PILAR.

Virou um fato folclórico no distrito de Pilar a história de Valdomiro, mais conhecido por Dumiro. Vivia só pelado, dentro do Córrego do Pilar. À noite, sua irmã Cota o buscava para casa. E ele dormia sobre uma tábua. Antes do dia amanhecer, Cota era por ele obrigada a abrir a porta e, às pressas, […]

CULTURA

Postado por e arquivado em DISTRITOS, PINDAÍBAS.

O folclore é a sabedoria popular. É tudo aquilo que demonstra a capacidade de fazer e de criar de um povo. Ele nos mostra o jeito de ser de um povo, as suas características bem marcantes. E ele se encontra em todo lugar, na linguagem, nos gestos, na alimentação, nas diversões, nos trajes típicos, no […]

EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

Postado por e arquivado em DISTRITOS, MAJOR PORTO.

Os mestres-escolas são figuras imprescindíveis no arraial nascente. Não havia escolas públicas. Eles eram professores particulares que recebiam os honorários dos pais de alunos. A primeira professora de que se tem notícia em Major Porto é Maria Rosa, no final dos anos 1800. Em 25 de outubro de 1881 também se tem notícia da lei […]

EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

Postado por e arquivado em DISTRITOS, PILAR.

Antes que a escola pública chegasse a Pilar, foram mestres-escolas Ricardo Vieira, Lico Germano e Dona Fia, mulher do Pedrinho Fumeiro. Muito obscuro é o início da escola pública. Segundo José Machado Medeiros (Zé Maria), na década de 1950 teve início a aula institucionalizada com atuação na primeira igreja. Em 1966 funcionou, de 1.ª a […]

EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

Postado por e arquivado em DISTRITOS, PINDAÍBAS.

Como sempre, na área rural, figura em evidência é a do mestre-escola. Manoel Lopes Nogueira é o mais conhecido a se dedicar a tal atividade em Pindaíbas. Lecionava na própria residência, até onde iam os filhos dos fazendeiros que contratavam o seu serviço. Depois dele veio Arlindo Lopes Nogueira que, mais tarde, foi contratado pela […]

EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

Postado por e arquivado em DISTRITOS, SANTANA DE PATOS.

O ensino em Santana de Patos sempre existiu. A figura do professor particular era presente, lecionando para os filhos dos fazendeiros mais abastados que contratavam os seus serviços. Luiz Manoel Leite, com o título de Comandante do Distrito, em 18 de fevereiro de 1825, do Quartel de Santana da Barra do Espírito Santo, informava ao […]

EDUCAÇÃO E RELIGIÃO

Postado por e arquivado em BOM SUCESSO DE PATOS, DISTRITOS.

A presença do mestre-escola na área rural do Município nunca deixou de existir. Os pais sempre se preocupavam com a aprendizagem escolar dos filhos. Deveriam, pelo menos, aprender a assinar o nome e saber as quatro operações matemáticas. Enquanto isso, os líderes das comunidades lutavam para que o lugar viesse a ter uma escola pública. […]