CINE RIVIERA

Postado por e arquivado em ARTIGOS.

DSC02334TEXTO: REVISTA SILHUETA (1963)

Tôdas as cidades tem seu apôio aos troncos familiares que a consolidam. Dêsses troncos em Patos de Minas, destaca-se a família Maciel, do saudoso Presidente Olegário Maciel, uma das mais ilustres figuras políticas que passou pelo estado de Minas Gerais, símbolo de honradez e dinamismo, predicados êsses que continuam vivos na família do qual o seu Virmondes Afonso de Castro é um dos seus mais próximos descendentes, verdadeiro continuador da sua personalidade, caráter e fibra de pioneiros do passado.

Nascido em Patos de Minas, fez seu Virmondes Afonso de Castro o curso de relações públicas em Paris. Espírito prático, introduziu em sua organização comercial grandes e interessantes melhoramentos que a tornaram a grande potência industrial e comercial que é hoje.

Um empreendimento que honra Patos de Minas é, sem dúvida, o Cine Riviera, um dos melhores e maiores cinemas de todo o Estado. Possui essa magnífica casa de espetáculos, 1.500 poltronas das mais modernas e confortáveis, da famosa marca “Cimo” e a aparelhagem é tôda ela da Phillips, sendo a acústica também das mais perfeitas e executadas pela “Eucatex”. A decoração será das mais custosas, nos moldes dos grandes cinemas da América do Norte, sendo sua tela, sem favor nenhum, a maior de todo o Estado.

Pelo exposto, poderá o leitor avaliar a grandeza da obra que a reportagem da revista Silhueta teve o prazer de visitar.

* Fonte: Artigo publicado na edição de junho de 1963 da revista Silhueta, do arquivo da Fundação Casa da Cultura do Milho.

Compartilhe