INAUGURADA A IGREJA CRISTO REDENTOR

Postado por e arquivado em HISTÓRIA.

DSC02864Quem se preocupa com “o que há de nôvo sob o nosso céu”, quem se dá ao trabalho de ver se a cidade cresce e como cresce, já deve ter notado que a aparentemente estranha estrutura de pedras que aos poucos se erguia nos limites sudoeste da cidade, já não é mais simplesmente uma estrutura de pedras e nem é mais estranha. Massa, cal e tinta já cobrem a estrutura e um Cristo de gêsso senhorilmente assentado no topo da construção tem sob os pés uma inscrição: “Igreja Cristo Redentor”.

Realmente uma igreja, uma nova igreja. Ela é fruto de trabalho e persistência. Tem como que uma história para ser contada. Uma história que trata de uma luta e uma vitória. Ajuntar as pedras foi trabalho de fé daqueles que tanto e tantas vêzes têm ajuntado pedras e acreditado também com as mãos: os padres capuchinhos. Primeiro foi o ideal, a vontade e a esperança, depois foi o terreno, a cal, as pedras e enfim uma igreja: Cristo Redentor. Projeto-a Dr. Frei Francisco de Manaus arquitetônicamente obedecendo as linhas modernas, ou seja, predominantemente retas e que fazem lembrar um sino. As portas são em arco. O interior é simples, funcional e agradável. A dominar todo o interior um Cristo de madeira.

Dia 14 de setembro, quando for a igreja inaugurada, sorrisos e a alegria virão substituir no rosto o suor de todos que a construíram. São muitos. Além dos capuchinhos, os operários e pessoas de tôda a cidade que contribuíram de uma forma ou de outra. A construção custou trabalho e muita fé dos capuchinhos e de todos que os ajudaram, mas na inauguração certamente estas dificuldades serão esquecidas e o que será especialmente lembrado é que há uma igreja onde antes não havia nada. Graças aos esforços dos Revmos. Pe. Capuchinhos, a população patense receberá dia 14 de setembro mais uma nova e suntuosa Igreja, em estilo funcional.

Com o novenário que teve início no dia 30 de agôsto e que irá até o dia 15 de setembro, em preparação da Festa de Cristo Redentor, e também como preparação da inauguração da nova Igreja, a população patense vibrará de entusiasmo, quando verá abertas as portas da nova Casa de Deus. Contando com a Bênção do Sino e do Altar que teve lugar no dia 31 de agôsto, Bênção da Igreja no dia 14 de setembro (festa litúrgica da Exaltação da Santa Cruz) por S. Exa. Revma. Dom Frei Jorge Scarso, Procissão de encerramento que se dará no dia 15 de setembro às 18:30 horas.

Serão prestadas homenagens ao Revmo. Frei Francisco de Manaus – Engenheiro progetista. Ao Sr. Ilídio de Melo, doador do terreno. Ao Sr. Aristides R. do S. Bom Jesus, diretor da obra. Aos operários que trabalharam e a todos os contribuintes. Havendo menção especial ao Sr. Abílio P. Gontijo – Doador do Crucifixo, Sr. Pedro Maciel Guimarães e Clóvis Simões da Cunha – Doadores da Cruz. Sr. Jeová Tobias da Silva e irmãos – Doadores do Cristo Redentor. Proprietários da Emprêsa São Cristóvão – Doadores do Sino e portas de ferro. Sr. Zacarias José de Lima, Sr. José Paulo de Amorim, Sr. Lafayete Cota Pacheco, Sr. Olimpio Ferreira Leite, Sra. Tais Mundim Avelar – Doadores do Altar.

Queremos nessa oportunidade de congratularmos com os Revmos. Srs. Padres Capuchinhos por mais êste benefício que realizam em nossa cidade, principalmente nossas congratulações ao Revmo. Frei Joaquim de Gangi, dinâmico e zeloso vigário da Paróquia de Santa Terezinha. A todos os moradores do Bairro da Lagoa Grande e a todos os benfeitores, associamo-nos as suas alegrias por mais esta conquista no campo espiritual.

* Fonte: Texto publicado com o título “Nôvo Templo Para Patos – Cristo Redentor” na edição de 05 de setembro de 1968 do jornal Folha Diocesana, do arquivo do Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de História (LEPEH) do Unipam.

* Foto (16/03/2016): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe