ABERRAÇÃO NO PASSEIO – 15: QUINTAL PARTICULAR

Postado por e arquivado em FOTOS, MAZELAS.

No dia 25 de dezembro de 1968, o Jornal dos Municípios anunciou a construção de 414 casas populares à direita de onde se localiza hoje o UNIPAM¹. Quem subia naqueles tempos a Rua Major Gote encascalhada após a Praça Champagnat visualizava aquelas construções no meio do Cerrado. Com o tempo, ao redor do conjunto habitacional foram surgindo modestas moradias. E, com o passar do tal do tempo, a urbanização natural comandada pela especulação imobiliária foi reestruturando toda a região com ruas, praças e residências de padrão financeiro superior às pioneiras. Assim, estabeleceram-se os bairros Abner Afonso, sucessor das Casas Populares, e o Aurélio Caixeta, dos mais endinheirados. Naqueles idos surgiu esta modesta casa hoje aconchegada na Rua José Alves Coelho pouco depois de sua confluência com a colega Santa Cruz. E o pessoal da casa não quis nem saber: transformou o passeio em quintal particular.

* 1: Leia “Casas Populares – 25/12/1968”.

* Texto e foto (03/07/2017): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe