PODE NÃO, MIRONGA!

Postado por e arquivado em CANTINHO LITERÁRIO DO EITEL.

O Mironga foi criado em Contendas, lá pras bandas dos Vieiras. Na década de 1960, a família veio para Patos de Minas e ainda na flor de seus 18 anos o rapaz arrumou um emprego no Mercado Municipal. O tempo passou e o Mironga chegou aos 50 anos com uma característica que nunca se afastou dele: uma feiura de dar pena. Por causa dessa humilde singularidade, o homem vivia acabrunhado porque não arrumava mulher, quer dizer, nem tanto assim, de vez em quando, mas só de vez em quando, um canhão lhe dava atenção. E ele sempre dizia ao seu melhor amigo, o Zé Capeta, colega de trabalho:

– Elas num querem saber dimim, sô, será que sou mesmo tão feio assim?

O Zé Capeta sempre retrucava:

– Ó Mironga, já cansei de falar procê se arrumar melhor, usar umas roupas mais modernas e limpas, passar perfume e pintiá os cabelos. E joga este trapo véio de sapato fora. As muié óia é essas coisa, sô.

Um dia, em sua labuta diária no Mercado Municipal, o Mironga viu o seu amigo com uma mocinha até que ajeitadinha e pensou com seus botões:

– Ora, o Zé Capeta é tão feio como eu, as rôpa e os sapato feio como os meus. Por que ele arruma muié ajeitadinha e eu não?

O amigo passou por ele, deu um baita sorriso e se mandou. O Mironga então reparou que o Zé estava usando aparelho nos dentes. De prontidão, imaginou que o Zé quis mostrar o segredo para arrumar mulher ajeitadinha: aparelho nos dentes. Estava nos dentes o charme que ele não tinha. Para o Mironga, passou a ser a coisa mais fina e mais chique do mundo. E logo procurou um dentista:

– Dotô, quero usar aparelho nos dente.

O dentista mandou-o abrir a boca e foi bater o olho já deu o veredito:

– Não posso colocar aparelho aí não, Mironga.

O Mironga ficou bravo demais da conta com a resposta do dentista, já querendo apelar. O dentista percebeu e logo tratou de explicar:

– Mironga, a gente coloca aparelho em dentes naturais. Você usa dentadura…

* Texto: Eitel Teixeira Dannemann (Traquitanas Patenses).

* Foto: Colorir.blog.br.

Compartilhe