MOTOS ENSURDECEDORAS: A RECENTE DESGRAÇA PATENSE

Postado por e arquivado em FOTOS, MAZELAS.

Lá estava ele, montado em sua moto possante, parado no sinal vermelho da Rua Major Gote esquina com sua colega Rui Barbosa. Cônscio de que não teve berço, fazia o tradicional vrumvrum que incomodava a todos que transitavam no entorno. Quando o sinal abriu, o fulano acelerou e, com certeza, quando cruzou a Avenida Paranaíba já estava a mais de 100 por hora, e o barulho ensurdecedor incomodou até os eternos hóspedes do Cemitério Municipal Santa Cruz. Assim é por toda a Cidade, seja manhã, tarde, noite ou madrugada, em qualquer lugar, até em porta de hospital. É nas horas tardias, quando o povo civilizado já está aconchegado em seus lares, que se ouve com plena intensidade o ronco das máquinas potentes alimentando a baixa autoestima desse tipo de gente que não sabe viver em comunidade com o outrem. Se com jovens já é um descalabro, o mais estapafúrdio, o mais ridículo, é presenciar coroas usando as motos não como veículo de transporte, mas como meio de extravasar os seus complexos em cima de quem não tem nada a ver com isso. Que péssima lição esses coroas legam aos filhos e netos!

* Texto e foto (11/03/2018 – Lá vai ele, em sua afronta aos ouvidos alheios): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe