PEQUENA CASA DA AMPLIDÃO

Postado por e arquivado em 2018, FOTOS.

Não importa se é uma hora da tarde ou da madrugada. Tanto faz se é quinta-feira ou domingo. Primavera, verão, outono ou inverno, não interessa. Lá está ela, na esquina da Rua Joaquim das Chagas com sua colega Dr. Adélio Maciel, no limite do Centro com o Bairro Várzea. É a casa da amplidão: não tem muros, não tem cercas, nenhuma proteção. As janelas para a rua, a entrada para o humilde e pequeno ambiente e a saída para a amplidão. É o sonho de todo cidadão: viver sem muros e longe da solidão, ter paz até na escuridão, e dormir na mansidão.

* Texto e foto (11/03/2018): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe