RUA JOSÉ RANGEL

Postado por e arquivado em 2018, FOTOS.

Natural de Estrela do Sul-MG, José Rangel¹ nasceu em 19 de abril de 1883. Em fim de 1918, para felicidade de Patos de Minas, aqui fixou residência. E a partir daí se tornou um dos homens mais ativos do Município, contribuindo em demasia para o nosso progresso com seus negócios de transporte de passageiros. Faleceu no Rio de Janeiro em 07 de junho de 1955. Foi então que o poder público patense resolveu homenageá-lo, merecidamente, batizando uma rua com seu nome. Obviamente, pela importância do personagem, a rua deveria também ter a sua importância. Depois de muito raciocínio, encontraram uma via, um pedaço de chão batido perto da Lagoa Grande num loteamento ainda em estruturação. O Inciso III do Artigo 3.º da Lei n.º 259, de 08 de agosto de 1955, assim determina: Os quarteirões n°s. 208 e 208-A serão divididos por uma rua, que terá o nome de José Rangel, começando na Av. Paranaíba, entre as ruas barão do Rio Branco e Varzea. Esse foi o triste reconhecimento do poder público ao notável empresário, que viria a ser homenageado com mais afinco dezessete anos depois através da Lei n.º 1.231, de 17 de julho de 1972, nomeando a então rodoviária da Praça Desembargador Frederico, inaugurada em 14 de agosto de 1954, de Rodoviária Estadual José Rangel², que prolongou-se com o Terminal Rodoviário José Rangel³, inaugurado em janeiro de 1983. No mapa da Cidade, hoje a Rua José Rangel está localizada no Centro, entre a Avenida Paranaíba e a Rua Prefeito Camundinho, tendo de um lado a Rua Joaquim das Chagas (antiga Rua Várzea) e do outro a Rua Barão do Rio Branco.

* 1: Leia “José Rangel: Pioneiro do Transporte”, “José Rangel, um Progressista” e “José Rangel: Um Pioneiro dos Transportes Rodoviários”.

* 2: Leia “1.ª Estação Rodoviária”.

* 3: Leia “Nova Rodoviária em Construção”.

* Texto e foto (20/05/2018): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe