REGULAMENTO DO INTERNATO DOM ALEXANDRE DO GINÁSIO MUNICIPAL DE PATOS

Postado por e arquivado em HISTÓRIA.

O Internato Dom Alexandre funciona em prédio próprio de três pavilhões, de acordo com as exigências pedagogicas, em localidade salubre, largamente arejado, com abastecimento de água etc. Possue dormitórios bastante ventilados, iluminados, espaçosos. Refeitório alegre e cozinha provida dos utensilios adequados ao seu mistér; ótimos chuveiros e banheiras e sanitárias higiênicas.

O Internato está situado ao lado do Ginásio Municipal de Patos¹, numa localização magnifica, no coração da cidade, de fácil acesso para os alunos de quaisquer pontos da cidade, afastado dos ruidos e de outras influências que perturbem ou desviem sequer a atenção dos alunos; não faltando a necessária praça de esportes, pretendendo a direção dotá-la de todos os aparelhos ginasticos, assim como, com páteos aparelhados para recreios, salões amplos de bilhares e outros jogos para os alunos.

Diretoria do Internato

A diretoria do Internato compõe-se dos seguintes membros: Padre Reitor; Secretário e Tesoureiro. Ao Padre Reitor compete:

a) superintender todos os negócios do Internato de acordo com o Diretor Proprietário.
b) nomear seus auxiliares: Secretário, Tesoureiro, Ecônomo, Inspetores, Roupeiros e outros empregados.
c) fazer parte ativa do corpo docente do Ginásio Municipal de Patos.
d) fiscalizar todas as dependências do estabelecimento.
e) admitir e demitir alunos.

No caso do impedimento do Padre Reitor, este será substituido pelo Diretor mas em carater provisorio, não podendo modificar as clausulas do presente regulamento. Atualmente a Diretoria está assim constituida: Padre João Balke, reitor, responsável pela Secretaria e Tesouraria do Internato e do Externato e pelo professor Anair Santana, responsavel pela direção oficial do Ginásio.

Fins do Internato Dom Alexandre

Sob os auspícios da autoridade eclesiastica, o Internato Dom Alexandre, empenha-se em dar a Juventude estudantina do Ginásio de Patos, educação esmerada nos moldes da religião catolica. Quer administrar aos seus tutelados uma boa e solida educação moral, civica e religiosa, de conformidade com os preceitos da religião de Nosso Senhor Jesus Cristo. A todos os alunos, indistintamente, ministra o ensino religioso, cooperando, deste modo, na formação da consciência e personalidade dos alunos, que os habilite para o ingresso nas Escolas Superiores do Paiz e tornando-os uteis à sociedade e á Patria. O internato e o externato do Ginásio, juntos, pretendem formar sábios, patriotas e catolicos convictos.

Condições para a aceitação

a) O fim principal do Internato é educar os jovens brasileiros que cursam as aulas do ginásio.
b) Para beneficiar os filhos de fazendeiros e os Moços dos Municipios vizinhos, aceitam tambem alunos para os outros estabelecimentos e para a Linha de Tiro².
c) O internato aceita alunos do sexo masculino de seis anos para cima. É exigido, além da petição escrita pelo pai ou tutor, a certidão de idade e atestado médico, de que não sofre o aluno de doença contagiosa e da vista e o atestado de vacinação anti-variólica.
d) Pagamento adeantado na entrada e no começo de cada semestre.

Enxoval dos Internos

Para o uniforme oficial:

Costume branco, modelo fornecido pelo Ginásio; 2 camisas brancas com colarinho; 2 pares de meias pretas; 1 par de sapatos pretos; 1 boné e 1 cinto, conforme modelos fornecidos.

Uniforme comum – 2 uniformes de brim “kaki”; 6 camisas, 6 cuecas; 5 pares de meias; 6 lenços; 2 pares de botinas reforçadas; 1 par de chinelos, 2 calções brancos; 1 par de tenis; 1 camisa de meia sem mangas e sem gola; 2 pijamas, 4 lençóis de 2 ms por 1 m; 1 travesseiro com fronhas, 1 cobertor de lã, 2 colchas brancas; 4 toalhas de rosto; 2 toalhas de banho; 4 guardanapos; 2 sacos para roupa; escovas para dentes, para roupa, para sapatos; tesourinhas; dentifricios; sabonetes; etc.

Horario do Internato

5,30 – Levantar e exercícios físicos.
6,20 – Oração da manhã e missa.
7 hs. – Leite e café.
Estudo até as aulas.
8 – 11 – Aulas no Ginásio.
11 – Almôço variado e de primeira.
12,20 – Estudo.
13 às 15 – Aulas no Ginásio.
15 – Café e pão com manteiga.
16,45 – Estudo.
17,45 – Jantar.
19 – Estudo.
20,30 – Oração da noite e repouso.

N.B. – Os semi-internos estarão obrigados ao estudo no Internato durante o horário regulamentar, assim como a assistência a Santa Missa pela manhã. Entrada para êles às 6,30 e saida às 18 horas (Depois do jantar). Do estudo da noite serão aplicados os últimos 25 minutos a uma aula de civilidade, canto religioso, a que todos os alunos estarão obrigados. Nos feriados nacionais serão feitas preleções sobre os grandes feitos e os grandes vultos da história Pátria.

Contribuições para o Internato

Joia – Os alunos internos e semi-internos pagarão do ato da 1.ª matrícula ao Internato a quantia de 50$000.

Contribuições por semestre:

Internos – Admissão e primário: 625$000.
Internos – 1.º, 2.º e 3.º anos ginasiais: 700$000.
Semi-internos – Admissão e primário: 525$000.
Semi-internos – 1.º, 2.º e 3.º anos ginasiais: 600$000.

Contribuições para o Ginásio

Para matrícula: 15$000.
Admissão por semestre: 150$000.
1.º, 2.º e 3.º ginasiais por semestre: 250$000.

Os alunos que pagarem, no princípio do ano, as duas prestações, acima referidas terão 5% sobre o total.

NOTA: O pagamento é feito adiantadamente e em 2 prestações: 15 de março e 1.º de julho. Não correrão por conta do Internato as despesas de livros, calçados, vestuarios etc. O internato não fornecerá nenhum extraordinário aos internos que não tenham um depósito de pelo menos 50$000. Uma vês começado o semestre, considera-se vencido para efeitos de pagamento e não se devolve quantia alguma por mais especioso que seja o motivo da retirada do aluno. Alunos irmãos gozam de um desconto de 5% para o 2.º, 10% para o 3.º e 15% para os demais.

Disciplina interna

1.º – O ato da matrícula de um aluno significa integral assentimento aos dispositivos do presente prospecto e às exigências da administração.
2.º – Os alunos, pela ordem de tamanho e idade, serão classificados em maiores, médios e menores, tendo cada divisão suas dependências separadas, com vigilantes próprios.
3.º – É vedado aos alunos a ausência de suas dependências sem autorização especial do regente. São logares de rigoroso silêncio: capela, dormitório, salão de estudos e corredores da casa.

Saidas – Visitas – Correspondência

a) Haverá saidas no 1.º e no 3.º domingo de cada mês, para os alunos que tiverem licença escrita dos pais ou tutores e que se fizerem merecedores pelo seu comportamento e aplicação. Em qualquer caso, a entrada no Internato nunca será depois das 20 horas, salvo licença especial do Padre Reitor. Os alunos que fugirem do Internato serão privados da saida, durante dois meses, e no caso de reincidência serão iliminados. São expressamente proibidos os castigos fisicos e maus tratos por palavras qualquer que seja a falta do aluno.
b) Os alunos podem ser visitados aos domingos e dias santos, de 1 às 4 horas da tarde, pelos pais, tutores ou pessoas autorizadas pelos pais. Só no caso em que o visitante for pai ou irmão do aluno e não morador dessa cidade, poderá leva-lo a passeio.
c) A correspondência epistolar só será permitida com pessoas da familia. Toda correspondência, pacotes ou outros objetos a expedir ou receber, devem passar pelas mãos do Padre Reitor ou do Prefeito de disciplina.

Disciplina

A disciplina será exercida com firmeza e paternidade. Guiados por principios de caridade e justiça, Reitor, regentes, professores e demais auxiliares, envidarão todos os seus esforços para levar os alunos ao cumprimento do dever por meios suasórios pela formação da conciência e pelo sentimento da propria dignidade. Para a manutenção da ordem e conservação da saude dos alunos, não será permitido o uso de fumo, de bebidas alcoolicas, de jogos violentos; nem tão pouco será permitido aos alunos assistirem a bailes ou outras festas profanas, inconvenientes á mocidade educada. Serão excluidos os alunos que incidirem nas faltas seguintes:

a) Não cumprimento dos deveres religiosos.
b) Imoralidade.
c) Desobediencia grave.
d) Excitação à rebelião ou rixa entre colegas.
e) Desrespeito ao bem alheio.
f) Aversão habitual ao estudo.
g) Atrazo no pagamento das contribuições.

Emulação³

Será a emulação praticada do seguinte modo:

a) Pela leitura das notas semanais de procedimento e de aplicação.
b) Pelo boletim mensal de aproveitamento.
c) Pelos concursos mensais e trimestrais.
d) Pela inscrição no quadro de honra.
e) Pela distribuição de premios.
f) Pela publicação no jornal do relatorio anual.

Religião

O ensino religioso será administrado a todos os alunos num curso graduado, começando pelos rudimentos da doutrina e tendo o seu remate no curso de apologética, proporcional ao desenvolvimento de suas inteligências. Haverá anualmente um retiro pregado a todos os alunos. Haverá no Internato as associações religiosas: Congregação Mariana e Cruzada Eucarística. Aos domingos, internos e externos, uniformizados, assistirão a Santa Missa, própria dos estudantes e a Benção do Santissimo à tarde. Haverá comunhão geral na 1.ª sexta-feira do mês, comunhão para os congregados marianos e os das Cruzada Eucarística nos domingos marcados.

Educação intelectual

Para desenvolvimento intelectual, haverá as seguintes instituições: “Grêmio Duque de Caxias”, “Club de Leitura Monsenhor Fleurí”, “Banda de Música Santa Cecília” e o “Jornal Alma de Criança”.

Educação física

A educação física será ministrada diariamente a todos os alunos, sem exceção, na hora marcada no horário, por professor habilitado. Além disso haverá jogos que proporcionarão aos alunos distração e divertimentos necessários para a conservação da saude e do vigor.

Educação militar

Os alunos frequentarão a Linha de Tiro do Ginásio Municipal de Patos, destinada a fornecer caderneta de reservista do exercito, isentando, dêste modo, os alunos da obrigação do serviço militar nos quarteis.

Educação social

Haverá preleções de civilidade todas as noites.

Para as aulas de datilografia

O Ginásio dispõe de um grande numero de maquinas Remington, com direito a diploma. A mensalidade deste curso é de 20$000.

Curso comercial

Acha-se em via de organização O Curso comercial oficial, anexo

Observações finais

1.ª – Durante os estudos ou aulas aluno algum poderá ser chamado á sala de visitas, sem autorização do Padre Reitor ou do Prefeito da Disciplina.
2.ª – O uso do uniforme é obrigatório, mesmo quando o aluno sair do estabelecimento, qualquer que seja o motivo da saida.
3.ª – Todo o estrago causado pelo aluno no material escolar deve ser pago por êle.
4.ª – Os alunos não poderão ler nem guardar revistas, livros ou jornais que não forem aprovados pelo Padre Reitor.
5.ª – Na infermaria do Internato só poderão ser tratadas molestias simples ou acidentais. Em caso de doenças graves o aluno será levado para o Hospital Regional ou para outra casa de saude, correndo as despesas por conta dos pais ou tutores.

Modelo do requimento4

Revmo Padre Reitor do Internato Dom Alexandre
Patos – Oeste de Minas
O abaixo assinado ______________________________ nascido a
____ de ____________ de 19____, no município de ___________
Estado de ___________, vem solicitar a V. Revma. A aceitação de
seu filho no Internato Dom Alexandre, declarando que está de pleno
acordo com o seu regulamento
P. Deferimento
Data e assinatura do pai ou responsável.

Nota do proprietário do Ginásio

Padre João Balke, Reitor e responsável pelo internato, é um zeloso sacerdote, cujo ideal é e sempre foi, ganhar almas para Deus, pela bondade, pelo carinho e pelo cuidado no adiantamento intelectual da juventude. Além disso, o Pe. João é um grande intelectual e poliglota, falando correntemente o português, o inglês, o alemão, o latim, o francês, o grego e o hebraico. E’ formado pelas Universidades de Munich, na Alemanha, e Praga, na Tcheco-Slovaquia. Até ha pouco, exercia êle os altos postos de Cura da Catedral de Valença, Estado do Rio, Secretário do Bispado Valenciano e Professor no Colegio São José. Preferiu deixar tudo isto, para se dedicar exclusivamente e como verdadeiro apostolo, a educação da juventude. Assim, podemos afirmar, que o Ginásio Municipal de Patos será o melhor e mais eficiente estabelecimento de ensino do Oeste de Minas a partir de janeiro de 1942. Professorado seleto e culto colaborará com o Padre Reitor no engrandecimento do Ginásio, certo de que, a melhor propaganda de um estabelecimento de ensino é aquela feito pelo preparo eficiente de seus alunos.

* 1: Leia “Ginásio Municipal de Patos”.

* 2: Leia “Linha de Tiro: O Embrião do Tiro de Guerra”.

* 3: sentimento que leva o indivíduo a tentar igualar-se a ou superar outrem; competição, disputa, concorrência (geralmente em sentido moralmente sadio, sem sentimentos baixos ou violência).

* 4: Requerimento.

* Fonte: Texto publicado com o título “Ginásio Municipal de Patos” e subtítulo “Fiscalizado pelo Governo – Linha de Tiro-283 – Cidade de Patos – Minas Gerais – Regulamento do Internato Dom Alexandre do Ginásio Municipal de Patos” na edição de 30 de novembro de 1941 do jornal Folha de Patos, do arquivo da Fundação Casa da Cultura do Milho.

* Foto 1: Prédio onde funcionou o Ginásio Municipal de Patos. Do arquivo de Donaldo Amaro Teixeira, publicado em 28/03/2014 com o título “Histórico Prédio Escolar Que Não Mais Existe”.

* Foto 2: No meio há um casarão com um vasto terreno. O casarão foi construído em 1917 para abrigar o Grupo Escolar de Patos (Marcolino de Barros). Depois ali funcionou o Ginásio Municipal de Patos (Benedito Valadares)/Internato Dom Alexandre e hoje é o Colégio Nossa Senhora de Fátima. Do livro Patrimônio de Santo Antônio – do Sítio ao Templo, de Sebastião Cordeiro de Queiroz, publicada em 26/09/2014 com o título “Panorâmica no Final da Década de 1940”.

Compartilhe