ANUNCIADA A CONSTRUÇÃO DO PRÉDIO DA ESCOLA DAS IRMÃS

Postado por e arquivado em HISTÓRIA.

Se a abertura de uma escola primaria, por mais modesta que seja, constitue uma parcela não pequena da mais nobre campanha de todos os governos, o descerrar das portas de um ginasio, por força de razão, empresta sempre maior brilho e mais alto pendor cívico-patriotico e essa campanha meritória e de tanta brasilidade.

Quando em principios do ano passado as revmas. Irmãs Sacramentinas, possuidas de estranhado zelo educacional, num esforço sacro de seu apostolado impar, iniciaram aqui o Ginasio e Escola Normal Nossa Senhora das Graças, com internato e externato para nossas filhas sabiam, é certo, que teriam de lutar com inumeras dificuldades.

E é assim que, adaptando o antigo predio do grupo escolar “Marcolino de Barros”¹, logo de inicio delinearam seu plano de ação, adquirindo por doação da Paroquia, o terreno nas imediações daquele predio, para edificação do predio próprio do ginasio que, pela estrutura arquitetonica, pela grandeza moral de seu professorado, pelo cunho cívico de sua espiritualidade, será uma atestado eloquente da nossa cultura.

Entretanto, é preciso que todos nós, patenses de boa vontade, saibamos compreender o valor desta batalha de sacrificios por que lutam as Irmãs Sacramentinas, levando-lhes com o nosso aplauso sincero, o nosso apôio moral e financeiro. E’ necessario, é preciso que a bolsa de nossos capitalistas, e mesmo daqueles que, sem o ser, estão à altura de fazer pequenos donativos, não se esqueçam de que Patos de Minas precisa de um ginasio. E’ preciso que os patenses auxiliem as beneméritas Irmãs Sacramentinas no seu esforço de dotar a cidade com um ginasio em predio proprio, onde as jovens estudantes possam receber, de par com a educação espiritual que aquelas educadoras lhes ministrarão, o conforto material que lhes falta em um predio adaptado.

* 1: Leia “Grupo Escolar de Patos” e “Ginásio Municipal de Patos”.

* Fonte: Texto publicado com o título “Ginasio e Escola Normal Nossa Senhora das Graças” e subtítulo “Construção do prédio proprio” na edição de 24 de setembro de 1950 do jornal O Patense, do arquivo da Fundação Casa da Cultura do Milho.

* Foto: Pt.pngtree.com.

Compartilhe