ANTIGA CASA DO PREFEITO CAMUNDINHO

Postado por e arquivado em 2016, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

Residência construída na década de 1940 (Avenida Getúlio Vargas, 566, esquina com Marechal Floriano), tendo como morador o Prefeito Interventor de Patos, Clarimundo José da Fonseca Sobrinho, o Prefeito Camundinho (1930 a 1945), época em que Getúlio Vargas era o Presidente do Brasil e Olegário Maciel, Presidente de Minas Gerais. Em seu governo foram realizadas importantes obras, como a Escola Normal Antônio Dias, o Fórum Olímpio Borges e o Grupo Escolar Marcolino de Barros.

Um IPAC-Inventário de Proteção de Acervo Cultural do DIMEP-Diretoria de Memória e Patrimônio Cultural da Prefeitura de Patos de Minas assim descreve tecnicamente o imóvel: A solução do partido prima pelas linhas retas, apresentando traços de Art Déco tanto na implantação elevada, enfatizando a volumetria retilínea quanto no tratamento das platibandas. Construída no alinhamento frontal e lateral, apresenta afastamentos laterais em ambas testadas. A estrutura é predominantemente monolítica em alvenaria de tijolos argamassados, cuja fundação, em pedra, ascende o nível dos alinhamentos. O partido se desenvolve regularmente (retângulo) com um singular tratamento da esquina apresentando um pequeno recuo onde se desenvolve uma pequena escadaria de acesso ao alpendre. A fachada principal e lateral se desenvolve simetricamente em relação à esquina, com quatro vãos de janela cada. As duas portas estão resguardadas no alpendre. O enquadramento dos vãos (portas e janelas) é feito em massa, vergas retas em todos os vãos. A platibanda segue o ritmo das distribuições dos vãos (incluindo os do alpendre) arrematados com frisos horizontais contidos em faixas. As portas são em duas folhas, de abrir para dentro, dotadas de bandeiras com quadro de vidros. Apresenta-se uma edícula no alinhamento lateral direito com função de garagem, seguindo o mesmo esquema compositivo do corpo principal. A cobertura é semi-ocultada pelas platibandas, apresentando-se uma solução composta por dois conjuntos de quatro águas disposta em cada ramificação do “L”. Separando o corpo principal da platibanda tem-se uma pequena laje contígua em torno de toda a edificação, se prestando inclusive na função de um pequeno beiral. A edificação possui afastamentos frontal e lateral não ocupados. As muretas, com falsas volutas e arcos abatidos, são originais e de acordo com o partido no frontão principal da casa.

* Texto e foto (04/12/2016): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe