ABERRAÇÃO NO PASSEIO − 17: BLOQUEIO OFENSIVO

Postado por e arquivado em FOTOS, MAZELAS.

Há a Lei, mas a Lei não vale nada. E quando uma obra no passeio se inicia, como essa à Rua Maestro Randolfo entre suas colegas Major Gote e Alfredo Borges/Praça Vovó Neném, a Lei, no caso o Artigo 19 do nosso Código de Posturas, assim determina: No caso de realização de obra, o responsável por dano a passeio deverá restaurá-lo imediatamente, sem prejuízo da aplicação das sanções cabíveis. O imediatamente aí é a Lei. Mas os responsáveis pela obra sabem que aquelas palavras são palavras e nada mais do que palavras. O passeio foi interditado, simplesmente interditado ao bel prazer dos responsáveis pela obra particular, e assim ficou por mais de 30 dias. Os pedestres? Que se aventurem na rua desviando dos veículos na caótica via de mão dupla, e se por um acaso houver um atropelamento, ora, tudo bem, o hospital está a poucos metros. De ontem para hoje, retomaram os trabalhos no passeio. Na certeza de que a Lei nada vale, vão liberá-lo quando bem entenderem.

* Texto e foto (25/11/2018): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe