JUVENTUDE TRANSVIADA EM 1969

Postado por e arquivado em HISTÓRIA.

No início de 1969 uma parte da juventude patense não estava se comportando bem. Vivia-se ainda a onda dos bailes de clubes com conjuntos que marcaram época. A garotada, “jovens super entusiasmados”, tinha por habito, após as horas dançantes, sair pelas ruas aos berros, desrespeitando o sossego público. Está evidente que o negócio era muito sério. Tanto que a polícia resolveu tomar providências. Na edição de 09 de fevereiro de 1969, o Jornal dos Municípios publicou uma matéria sobre o assunto:

Do Capitão José La Guardia recebemos o Ofício N.º 34/69 pelo qual nos informa que o Ten-Cel.  Wilson Nunes dos Santos baixou portaria autorizativa para a Delegacia de Capturas nos seguintes termos:

Ao Cap. José La Guardia, Delegado Especial de Capturas, determino as providências seguintes e que deverão ser tomadas para garantia da tranqüilidade e do sossego da população ordeira desta cidade:

1.º – Tomar providências contra jovens super entusiasmados que, se esquecendo do respeito à lei do sossego público, ao saírem das horas dançantes e bailes, o fazem provocando gritarias pelas ruas;

a) Adverti-los inicialmente. Tratando-se de elementos de maior idade, no caso de reincidência, conduzi-los à Delegacia;

b) Entender-se com MM. Dr. Juiz de Menores, quanto as medidas a serem tomadas, quando se tratar de menores;

2.º – Colocar um policial à disposição do serviço de trânsito, para trabalho externo, devendo aumentar o número assim que o Comandante do 4.º B.I. enviar mais homens, de acordo com promessa daquela autoridade;

3.º – Requisitar dois elementos para trabalharem civilmente com a finalidade de combater quiromancistas, malandros e ladrões que aportarem na cidade;

4.º – Colocar uma patrulha de dois homens ao período noturno em locais diferentes, devendo a escala ser alterada. CUMPRA-SE. Patos de Minas, 30/1/69.

a) Ten. Cel. Wilson Nunes dos Santos, Delegado Especial de Polícia.

No mesmo ofício, o Cap. La Guardia faz um apelo à imprensa patense: “Como a polícia e a imprensa se encontram frequentemente no mesmo campo de batalha, com o desejo comum de servir, embora cada qual a seu modo, a vossa colaboração através deste cultuado jornal, nos será de grande valia e ajuda, se puderdes fazer um apelo aos jovens que, inadvertidamente, perturbam o sossego público, gritando pelas ruas da cidade após às 22.30 horas. Sabemos perfeitamente que não se tratam de vadios ou libertinos, mas são jovens que, com exuberantes manifestações de jovialidade, brejeirice, espírito ardente, idealismo verde, chegam à irreverência”. Finalizando diz o Cap. La Guardia: “De posse da portaria do Sr. Delegado, tomamos as providências para seu fiel cumprimento. Conto, pois, com o vosso integral apoio e ajuda, dando conhecimento ao povo patense, do teor da portaria baixada pelo Sr. Te. Cel. Wilson Nunes dos Santos, Delegado Especial desta cidade, bem como o apelo aos jovens super entusiasmados”.

Aí está, portanto, a Portaria, na sua íntegra e também o apelo das autoridades policiais de Patos de Minas. A medida é louvável e, portanto, merecedora de nosso aplauso. Vamos, todos nós, membros da comunidade patense, colaborar, eficientemente, com estas autoridades que, zelosas de suas obrigações, apelam para os deveres de cada qual, em benefício da coletividade.

* Fonte: Arquivo do Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de História (LEPEH) do UNIPAM.

* Foto: Disney.com, meramente ilustrativa de um jovem “super entusiasmado”.

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

captcha

Please enter the CAPTCHA text