CASA POPULAR – 1911/2

Postado por e arquivado em ANÚNCIOS, COMÉRCIO.

Nos idos tempos de 1911, os indigentes, para esmolarem na Cidade, precisavam usar ao peito uma medalha de folha de flandres com a seguinte inscrição: 1911 − DP. Eis então que o comerciante Francisco Borges, proprietário da Casa Popular, sediada no antigo Largo da Matriz, hoje Praça Dom Eduardo, empreendedor useiro e vezeiro em utilizar a ironia nos anúncios de seus negócios¹, sugere ao Delegado que imponha também aos jogadores ambulantes que infectam a sociedade o uso da tal medalha e, óbvio, que os induzam à compra das folhas e dos baralhos em seu comércio.

* 1: Leia “Casa Popular − 1911/1”.

* Texto: Eitel Teixeira Dannemann.

* Foto: Anúncio publicado na edição de 12 de março de 1911 do jornal O Commercio, do arquivo da Hemeroteca Digital do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, via Altamir Fernandes.

Compartilhe