SOBRE A RÁDIO CLUBE DE PATOS A CINCO MESES DA INAUGURAÇÃO − 2

Postado por e arquivado em ARTIGOS.

TEXTO: JORNAL FOLHA DE PATOS (1941)

Segundo impressões de inúmeras pessoas que teem visitado os stúdios da nossa rádio-emissora, são estes os mais bem instalados e luxuosos de Minas, excetuando-se os da P.R.I. − 3, Rádio Inconfidência, em Belo Horizonte.

Os dirigentes da parte artistica do Rádio Clube de Patos manifestaram-se muitissimo satisfeitos e entusiasmados com as primeiras experiências que fizeram em seus stúdios com diversos artistas amadores conterrâneos.

Desfilaram pelo “cristal, irradiando para o confortavel “auditorium”, muitos prováveis futuros “astros” do nosso “broadcasting”, destacando-se entre todos, uma notabilissima dupla caipira que, por certo, porá em “knock-out” muitas outras do rádio brasileiro.

E’, também, digna de nota a experiência feita com um cantor que, certamente, porá em periga o titulo de “rei da embolada”, por “Manezinho Araujo”, brilhantemente ostentado.

Além dessas experiências, teem-se feito outras mais com candidatos ao dificilimo posto de locutor de rádio, as quais muito teem agradado aos diretores da nossa emissora que julgam poder contar, provisoriamente, com um quadro de Cézares, meio lá e meio cá…

E’ desejo dos diretores artisticos do Rádio Clube incluir, no seu corpo de “speakers”, uma senhora ou senhorita, ou mesmo uma menina, para atuar nos programas infantis ou educacionais que transmitirá a nossa rádio.

As candidatas devem apresentar-se para que se submetam às provas, aliás facilimas, que serão exigidas.

O Snr. Bernardino Correa Junior, diretor-tecnico do Rádio Clube desta cidade, tem trabalhado incansavelmente para que, dentro de breves dias, estejam inteiramente concluidos os trabalhos de instalação da alta tôrre e respectiva antena.

Logo fiquem terminados estes trabalhos, o que não tardará, virá a esta cidade o Dr. Bruno Corcino, competentissimo engenheiro, encarregado da montagem de parte dos modernos aparelhos do Rádio Clube, para que, então, sejam feitas as primeiras experiências, tão ansiosamente esperadas pela população desta e de muitas outras cidades.

Logo depois destas que se farão brevemente, e de ser dado o “P.R.”, ou prefixo ao Rádio Clube de Patos, iniciar-se-á o período pré-inaugural, o qual constatará do mesmo gênero de irradiações de após inauguração oficial, com exceção da parte de publicidade comercial. Por “OLGUAM”.

* Fonte: Texto publicado com o título “Notas colhidas no Rádio Clube de Patos” na edição de 08 de junho de 1941 do jornal Folha de Patos, do arquivo da Fundação Casa da Cultura do Milho.

* Foto: Do livro “Rádio Clube – Setenta Anos e Suas Histórias”, de Adamar Gomes.

Compartilhe