PELO CHAPÉO SE CONHECE O HOMEM – 1909

Postado por e arquivado em ANÚNCIOS, COMÉRCIO.

Um anúncio publicado no jornal O Trabalho em 1909 estabelece que o chapéu faz o homem, e que de todas as partes componentes do vestuário masculino ele é o mais nobre, é o que resguarda e protege o crânio, sede do pensamento, moradia da imaginação, residência das ideias, berço das criações geniais, que tornam o homem igual a Deus.

Palavras de Francisco Irineu Borges, “recebedor” em Patos de Minas da famosa marca Sousa Machado, do Rio de Janeiro. Francisco diz mais: “Como qualidade, como formas, como cores, como elegância […] nada ficam a dever aos melhores que nos veem do estrangeiro. E estamos a dizer que são os melhores. Melhores e mais baratos”.

Primeiro jornal impresso na cidade, O Trabalho era escrito à mão e mimeografado. Pelos parcos recursos técnicos, quando ocorria algum erro na escrita não havia alternativa a não ser rasurar a frase, como bem se percebe na quarta linha do texto. E assim, com a rasura, o jornal era distribuído.

A1* Texto: Eitel Teixeira Dannemann.

* Foto: Anúncio publicado na edição de 01 de janeiro de 1909 do jornal O Trabalho, do arquivo do Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de História (LEPEH) do Unipam.

Compartilhe