CASA DA FAMÍLIA DE CLARINDO JOSÉ DE SOUZA

Postado por e arquivado em 2013, DÉCADA DE 2010, FOTOS.

No início da década de 1910 o casal Clarindo José de Souza/Amélia Caixeta e seus três pequenos filhos (Ana, Francisco e José) deixaram a terra natal, São Pedro da Ponte Firme, para fixar residência em Patos. Compraram uma extensão de terra com a casa da foto, hoje persistindo ao tempo na Rua Ataualpa Dias Maciel esquina com a Praça Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Rosário. Aqui, o garimpeiro Clarindo e Dona Amélia tiveram mais dez filhos (Luiz Gonzaga, Mariana, Abraão, Jorge, Marieta, Amélia, Aparício, Maria do Carmo, Margarida e Clarindo). A remanescente, Dona Margarida, nascida na casa em 1934 e ainda solteira, relata: “Tudo em volta era pasto, com poucas casas. Tinha a Rua Paracatu e depois, onde tem as Ruas Gabriel Pereira e Tomás de Aquino, era pasto com poucas casas. Os boiadeiros pernoitavam com suas boiadas onde hoje tem a praça. Aí foram construindo, os sobrinhos foram construindo casas em volta e a coisa mudou muito”.

Clarindo José de Souza faleceu em 1952. De acordo com Dona Margarida, a mãe Amélia sentiu muito a morte do marido, por isso vindo a falecer três anos após.

No canto esquerdo da foto, num quadrante da janela, estão presentes Dona Margarida e um representante da nova geração, o sobrinho Daniel.

NOTA: Dona Margarida faleceu em 26 de outubro de 2016.

0* Texto e fotos (01/12/2013): Eitel Teixeira Dannemann.

Compartilhe