I FESTIVAL DE MÚSICA E DANÇA

Postado por e arquivado em ARTES, EVENTOS, MÚSICA.

FESTIVAL“Música é a força que levanta os bailarinos”, assim se expressa Suely Costa e Abel Silva na canção “Música, Música” na belíssima interpretação da cantora Simone. E daí assistir a um espetáculo como o I Festival de Música e Dança que teve como produtoras a Escola de Música Carlos Gomes e a Academia de Dança Lúcia Queiroz, e contou com a colaboração do Centro de Estudos Teatrais-CET. Realmente foi bastante gratificante, pois a junção dessas duas artes, que nos elevam através da mente e nos transportam ao mundo imaginário do sonho, fizeram-nos sair recompensados com a sensibilidade, a harmonia, a paz de espírito e a higiene mental que as professoras Cristina Garchet e Lúcia Queiroz e os seus alunos mostraram nos dias 3 e 4 de dezembro no Auditório da Rádio Clube de Patos, às 20:00 horas.

A Profa. Cristina Garchet, que todos nós conhecemos e sabemos se tratar de uma excelente profissional é uma pessoa de muita garra e perseverança, e que a todos já encantou com a realização de seus Recitais, que são realizados há bastante tempo abrilhantando e elevando ainda mais o nosso meio artístico cultural (veja Debulha n.º 39) já estudou em Belo Horizonte e concluiu o curso técnico em Uberlândia e está registrada no MEC tendo o direito e a possibilidade de lecionar música para o 1.º e 2.º graus em qualquer conservatório dentro do território nacional. A Profa. Cristina Garchet também está na luta para que Patos de Minas tenha o seu próprio conservatório e pretende batalhar mais e mais pelo nosso desenvolvimento artístico cultural.

Sua escola dá a possibilidade a qualquer aluno que ali estudar de se sair bem nos melhores centros do país, como foi o caso de sua aluna Isa Moura de Mendonça que obteve o 1.º lugar no Conservatório Federal de Belo Horizonte, concorrendo com 500 alunos. Isso prova o gabarito e a dedicação da Profa. Cristina.

A Prof.ª Lúcia Helena de Queiroz Pereira nasceu em nossa cidade e formou-se em Educação Física pela Faculdade de Uberaba em 1978, sendo convidada para lecionar ginástica rítmica para o curso superior de Educação Física de 1979 a 1981 naquela cidade.

Ainda em Uberaba, Lúcia estudou ballet moderno durante quatro anos e participou de vários festivais.

Fez vários cursos em academias de alto nível como Ballet Stagium em São Paulo com Marika Gdali (ballet clássico), Zdenek Hampe (jazz), Clarisse Abjumra (ballet moderno).

No Rio de Janeiro cursou jazz nas Academias Vilma Vernon, Lennie Dale, Marly Tavares e Nino Giovanette.

Em Belo Horizonte cursou Expressão Corporal com Joaquim Ribeiro, jazz com Maurício Tobias e Marjori.

Nas academias internacionais Lúcia frequentou curso com o Prof.º Ken Frescott.

Em 1979, fez cursos de jazz em Buenos Aires e em julho deste ano esteve nos Estados Unidos aperfeiçoando seus estudos de dança nas melhores academias de Nova York como Marthe Grahan School of Contemporary Dance (ballet moderno), Luigi’s (jazz), e ainda The Alvin Ailey American Dance Center (jazz).

Lúcia é professora e proprietária da Academia Lúcia Queiroz onde ensina jazz e ginástica, sendo responsável por quatro das cinco coreografias apresentadas por sua escola, neste Festival.

Este festival teve como atrações principais a execução de músicas no violão, piano e flautas que demonstraram um ótimo trabalho, contando ainda com um coral na música “Irmãos da Lua” (Renato Teixeira) com a Prof.ª Cristina ao piano e a Prof.ª Lúcia num solo de Jazz realmente incrível.

Quanto a apresentação das alunas da Academia de jazz também foi algo de bastante explendor, realmente deram um show digno de um espetáculo tão vitorioso como este festival. Que esta junção se repita por muito tempo, para que possamos nos orgulhar de nossa arte.

* Fonte: Texto publicado na coluna “Sem Fronteiras” da edição n.º 60 da revista A Debulha, de 03 de dezembro de 1982, assinada por “Vicente”, do arquivo do Laboratório de Ensino, Pesquisa e Extensão de História (LEPEH) do Unipam.

* Foto: Eebrasil2011.blogspot.com, meramente ilustrativa.

Compartilhe